Call of Duty: Black Ops III - Análise

Depois de todo o hype e melhorias prometidas, Call of Duty: Black Ops III finalmente foi lançado. Confira agora nossa análise do jogo!

Postado em 12/11/2015.

Gamers mais velhos costumam buscar jogos nostálgicos na esperança de reviver seus dias de juventude. É quase como encontrar um tesouro enterrado – que quando ele é finalmente encontrado, você é tomado por uma onda de emoções. Para nós, Call of Duty sempre foi uma série que nos traz de volta uma onda de memórias dos tempos de escola e dos confrontos épicos com os amigos. E após todo o hype, todas as melhorias prometidas, Call of Duty: Black Ops III parece puxar memórias do passado.

Nossa reação inicial ao jogo foi surpreendente positiva. Estávamos esperando que essa fosse mais uma edição que forneceria mais do mesmo e quase nada de novo. Claramente, estávamos errados. Tudo, desde a nova criação de personagens e modelo de progressão da história profunda e convincente, e até mesmo o modo Zombies totalmente melhorado, foram surpresas bem-vindas. Felizmente, Black Ops 3 não para por aí – os modos de jogo e elementos visuais estão impressionantes. Os mapas, armas e detalhes dos personagens combinam perfeitamente com uma jogabilidade refinada, e tudo isso é muito bem explorado pela tecnologia da nova geração de consoles.

Os gráficos e a parte sonora de um shooter em primeira pessoa da next-gen estão visíveis em Black Ops 3. As cenas existentes se misturam perfeitamente na campanha com a jogabilidade real. Os sons das armas são bonitos e únicos.

A direção geral do jogo deixou de lado um pouco o marketing do multiplayer e focou pesado na campanha. Treyarch decidiu manter o que tem de melhor no multiplayer enquanto se concentra mais em fazer um modo de história melhor e com mais possibilidades, agora com sistema de progressão do personagem e a nova capacidade de escolher e sexo e etnia.

codblacksops3analise_01

A AI (inteligência artificial) dos inimigos melhorou bastante em vista dos Call of Duty anteriores, onde todos eles vêm com habilidades únicas e níveis de agressão. Alguns inimigos usarão o ambiente para se esconder, enquanto outros vão sair correndo em sua direção atirando sem parar. A implementação desses inimigos é um toque agradável, mas às vezes pode fazer você passar raiva por conta da dificuldade. No entanto, a AI de Black Ops 3 é muito mais inteligente, sem sombra de dúvidas.

codblacksops3analise_02

O modo multiplayer é quase idêntico aos Black Ops anteriores, só que com mapas novos, habilidades atualizadas e uma riqueza de novas armas. Isto pode parecer um ponto negativo para alguns, mas por que mudar algo que não está errado? No entanto, aqueles que buscam um modo de multiplayer novo ficarão desapontados, mas existem alguns pontos brilhantes e agradáveis em CoD: Black Ops 3.

Se você está decepcionado com a falta de inovação dentro do modo multiplayer, então talvez o modo Zombies vá te satisfazer ou você pode apenas ficar mais decepcionado ainda. O modo Zombies é essencialmente o mesmo que o último, mas com alguns pequenos ajustes na seleção de personagens, sistemas de progressão de XP e um pouco mais de liberdade. Isso é tudo que parece ser novo no modo Zombies.

codblacksops3analise_03

Vale a pena jogar Call of Duty: Black Ops III?

Call of Duty: Black Ops III está longe de ser uma versão reciclada dos jogos anteriores da franquia. O jogo está excelentemente bem trabalhado com uma série de novos recursos para complementar a trama da campanha com todos os tipos de reviravoltas. Não é exagero nenhum dizer que Call of Duty está de volta e que fornece um toque especial do passado com o poder da tecnologia da next-gen. Na verdade, poderíamos dizer muito bem que Call of Duty: Black Ops III é a melhor sequência da Treyarch.

E você, o que achou de Call of Duty: Black Ops III? Comente!




Comentários (0) Comentar

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!